Pare por um momento e pense: você viaja tanto quanto gostaria? Está gastando o seu dinheiro em prol de sua felicidade, com sua família, ou está apenas desperdiçando seus recursos com bens materiais que nem sempre trazem recompensas concretas? Neste texto, iremos refletir com você sobre a sua frequência de viagens e como isso pode alterar a sua felicidade. Confira!

Viajar ou comprar bens?

São várias as pesquisas que apontam os benefícios de viajar para sua vida pessoal, social, familiar e até mesmo para a sua saúde. Psicólogos, como o Britânico Howard Gardner, demonstraram através da ciência que o hábito de viajar com frequência aumenta o número de neurônios do seu cérebro. Ou seja, sua mente funciona melhor e você fica mais feliz, alegre, cheio de energia.

Por outro lado, o investimento em viajar pode ser um dos melhores usos possíveis para o seu dinheiro. Pesquisas também mostram que a felicidade de viajar pode ser bem maior do que a de adquirir bens materiais.

Por que viajar?

Os motivos são vários: viajar dá lembranças ótimas que serão guardadas por toda a vida: lugares especiais, com pessoas amadas, fotos incríveis e experiências inesquecíveis. O aprendizado de viajar, conhecer lugares e saber mais sobre as pessoas e o mundo tem um valor inestimável.

Por outro lado, a aquisição de certos bens materiais que não fazem parte de primeira necessidade também traz prazer, mas de forma temporária. Além de trazer eventuais gastos com manutenção, renovação ou reforma. O consumismo faz pessoas comprar bens que não precisam. Quando se vê, acabou o dinheiro.

Você pode viajar mais

Muitas pessoas dizem ter grande vontade de viajar, mas afirmam não ter essa possibilidade. Mas será mesmo? Viajar é mais fácil e barato do que você imagina.

Falta de tempo?

Basta se programar. Um feriado já é tempo suficiente para pegar as malas e conhecer um lugar novo. Se não der para ir para outro país, vá conhecer as paisagens de outro estado do Brasil. Falta tempo para cruzar divisas estaduais? Mesmo em sua região certamente é possível encontrar ótimos roteiros. Basta se programar.

Falta dinheiro?

Voltamos à questão dos bens. Assim como algumas pessoas não pensam duas vezes antes de parcelar um carro ou até mesmo uma TV em dezenas de prestações, você também pode programar a viagem da sua vida sem ficar no vermelho. Pode parcelar, usar crédito, pontos do cartão, programas de milhagem, fazer parte de clube de viagens. As possibilidades são várias, e certamente uma das opções cabe em seu orçamento.

Falta disposição?

Há destinos em que o viajante visita para gastar energia, fazer exercícios e ficar exausto. Por outro lado, há locais em que a proposta é sentar, relaxar e sentir o clima, e admirar a paisagem renovando as energias e a vitalidade. Não existe restrição!

Viajar é para todos

Viajar não tem idade, não tem classe social, não tem limite. É para todo mundo. Com uma boa programação e vontade de conhecer novos lugares, é só arrumar as malas e fazer o melhor investimento de sua vida.

Lembre-se que, como diria Mario Quintana: “Viajar é trocar a roupa da alma”.

Gostou das nossas dicas? Participe de nosso Clube de Viagem e saiba mais!